Medicina

Bacharelado

Coordenador: Profa. Dra. Cristina Maria Ganns Chaves Dias
Duração:6 anos / 12 períodos
Período: Integral
Situação legal: Autorizado Portaria SERES/MEC/INEP nº 395 de 9/7/2014, DOU 14/7/2014.
Link DOU: Clique aqui
Contato: [email protected]

O egresso do Curso de Medicina do UNIFAMINAS será um profissional Médico com formação generalista, humanista, crítica, reflexiva, capacitado para atuar, segundo princípios éticos, no processo de saúde-doença e no enfrentamento de problemas de saúde da região, em seus diferentes níveis de atenção, com ações de promoção, prevenção, recuperação e reabilitação à saúde, na perspectiva da integralidade da assistência, com senso de responsabilidade social e compromisso com a cidadania, como promotor da saúde integral do ser humano.
 
O Curso busca desenvolver as competências profissionais por meio da articulação entre a teoria e a prática, com propostas pedagógicas inovadoras orientadas pelas diretrizes curriculares e comprometidas com a integralidade, a multiprofissionalidade e a produção de conhecimento socialmente relevante, rompendo com a dicotomia entre o academicismo puro e o pragmático sem reflexão. Otimizando a metodologia tradicional, a matriz curricular do Curso de Medicina do UNIFAMINAS apresenta disciplinas ( unidades de ensino) distribuídas em três grandes eixos para a formação Médica: as bases científicas da Medicina, a atenção à saúde da comunidade e o desenvolvimento pessoal dos estudantes de Medicina.
 
Durante todo o desenvolver do Curso haverá o compromisso com a responsabilidade social promovendo o atendimento às necessidades locais, com uma proposta de tornar-se um espaço científico, cultural, humano e profissional, em consonâncias com as políticas públicas de saúde e do Sistema Único de Saúde (SUS).
 
O Projeto Pedagógico do Curso de Medicina do UNIFAMINAS, mantêm total coerência e compromisso com as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Medicina, ao estabelecer que ao longo de sua formação, o médico egresso do UNIFAMINAS, desenvolverá as seguintes competências e habilidades gerais:
 
I - Atenção à saúde: os profissionais de saúde, dentro de seu âmbito profissional, devem estar aptos a desenvolver ações de prevenção, promoção, proteção e reabilitação da saúde, tanto em nível individual como coletivo, promovendo o enfrentamento dos problemas de saúde em consonância com as necessidades locais e do sistema de saúde. Cada profissional deve assegurar que sua prática seja realizada de forma integrada e contínua com as instâncias dos sistemas de saúde, inclusive do SUS, sendo capaz de pensar criticamente, de analisar os problemas da sociedade e de procurar soluções para os mesmos, voltados para as necessidades da população e para o desenvolvimento tecnológico da região. Os profissionais devem realizar seus serviços dentro do mais elevado padrão de qualidade e dos princípios da ética/bioética, orientados pela aceitação ativa das diversidades sociais e humanas, tendo em conta que a responsabilidade da atenção tanto em nível individual quanto coletivo;
 
II - Tomada de decisões: o trabalho dos profissionais de saúde deve estar fundamentado na capacidade de tomar decisões que se enquadrem entre as prerrogativas do Sistema Único de Saúde (SUS) e que sejam capazes de promover o enfrentamento de problemas de saúde com compromisso social. As decisões tomadas baseiam-se na otimização da força de trabalho, do uso de medicamentos, insumos e produtos para a saúde, de equipamentos, de procedimentos e práticas, suprindo as necessidades regionais e promovendo o desenvolvimento socioeconômico regional. Para este fim, os discentes devem possuir competências e habilidades para avaliar, sistematizar e decidir as condutas mais adequadas, baseadas em evidências científicas e adequadas ao sistema de saúde local e regional;
 
III - Comunicação: os profissionais de saúde devem ser imbuídos do seu compromisso social facilitando a acessibilidade aos serviços prestados e devem manter a confiabilidade das informações a eles passadas, na interação com outros profissionais de saúde e o público em geral, conforme imprime a ética da profissão. Deve ser buscada a comunicação entre docentes, estudantes e sociedade num compromisso com a composição das políticas públicas de saúde para a superação de desequilíbrios locais e regionais nesta área. A comunicação envolve comunicação verbal, não-verbal e habilidades de escrita e leitura; o domínio de, pelo menos, uma língua estrangeira e de tecnologias de comunicação e informação;
 
IV - Liderança: no trabalho em equipe multiprofissional, os profissionais de saúde deverão estar aptos a assumir posições de liderança, sempre tendo em vista o bem-estar da comunidade, promovendo a ampliação das capacidades assistenciais, tecnológicas e pedagógicas locais. A liderança com responsabilidade deve ser permeada pelo diálogo entre docentes, estudantes e sociedade. A liderança envolve compromisso, responsabilidade, empatia, habilidade para tomada de decisões, comunicação e gerenciamento de forma efetiva e eficaz;
 
V - Administração e gerenciamento: os profissionais devem estar aptos a tomar iniciativas, fazer o gerenciamento e administração sendo capazes de construir parcerias com instituições privadas e gestores do SUS, para alcançar desenvolvimento social urbano e rural, numa clara forma de desenvolver a assistência à saúde. A administração e o gerenciamento devem envolver inovações tecnológicas voltadas para a solução de problemas locais e regionais com simplicidade e eficiência. Para tal, os envolvidos devem ser capazes de administrar tanto a força de trabalho, quanto dos recursos físicos e materiais e de informação, da mesma forma que devem estar aptos a serem empreendedores, gestores, empregadores ou lideranças na equipe de saúde; 
 
VI - Educação permanente: os profissionais de saúde devem ser capazes de aprender continuamente, tanto na sua formação quanto em sua prática, num compromisso de estarem sempre atualizados com as inovações tecnológicas e práticas em coerência com a construção do SUS. Deve haver a promoção de trocas interprofissionais, tendo em vista a prática da interdisciplinaridade na formação e composição dos perfis profissionais. Desta forma, devem aprender a aprender e ter responsabilidade e compromisso com a sua educação e o treinamento/estágios das futuras gerações de profissionais, mas proporcionando condições para que haja benefício mútuo entre os futuros profissionais e os profissionais dos serviços, inclusive, estimulando e desenvolvendo a mobilidade acadêmico/profissional, a formação e a cooperação por meio de redes nacionais e internacionais.


CARGA HORÁRIA TOTAL DO CURSO: 7417 horas



Coloque sua vida em um grande curso! Conheça o UNIFAMINAS